notícias

CRISTÃOS ESTÃO SITIADOS EM ALARIXE, NO EGITO

CRISTÃOS ESTÃO SITIADOS EM ALARIXE, NO EGITO

11

fevereiro

CRISTÃOS ESTÃO SITIADOS EM ALARIXE, NO EGITO Por determinação da polícia, eles não podem entrar nem sair da cidade
Alguns cristãos estavam começando a voltar a Alarixe, na península do Sinai, no Egito, nos últimos meses. A cidade sofre há anos com um conflito entre o autoproclamado Estado Islâmico do Sinai e as forças do exército. Depois do sequestro do cristão Adeeb Yassa, o líder cristão Youssef Sobhy tem pouca esperança de que outros voltarão em um futuro próximo. “Mais cristãos haviam planejado retornar para Alarixe em breve, mas depois desse incidente, a esperança deles desapareceu. Eles temem que, se tentarem voltar, serão sequestrados, como Adeeb”, explica. Cerca de 20 famílias cristãs ainda permanecem em Alarixe, mais especificamente em Dahia, o bairro com a única igreja em funcionamento da cidade. Alguns deles, como os sobrinhos de Adeeb, haviam retornado recentemente. A ameaça à vida dos cristãos em Alarixe por extremistas islâmicos é tão alta que os militares e a polícia têm que proteger a cidade 24 horas por dia, sete dias por semana. Os moradores que não saíram de Alarixe são, sobretudo, os que trabalham para o governo. Mas os que voltaram têm muita dificuldade para dar conta das despesas diárias devido aos confrontos contínuos entre forças armadas e terroristas em Alarixe. O sequestro de Adeeb foi a gota d’água em uma situação já volátil. Eles querem sair, mais cedo ou mais tarde. Mas ao mesmo tempo têm medo de sair, pois temem serem sequestrados no caminho. A polícia proibiu qualquer cristão de entrar ou sair da cidade. Até mesmo aqueles que estavam lá de visita, agora não podem sair. Enquanto isso, o paradeiro de Adeeb é desconhecido. Não houve ligações dos sequestradores para a família e nenhum pedido de resgate foi feito. "Tememos que eles o tenham matado. Pedimos a todos que orem por ele ", diz o sobrinho Mina. Orar é o que o próprio Adeeb está fazendo, se ainda estiver vivo, afirma Mina. “Meu tio é um homem de oração, alguém com um forte relacionamento com Deus. Oramos para que sua fé o mantenha forte. E nós oramos pelo milagre de que ele possa retornar. Orar é a única coisa que podemos fazer”, conclui. Junte-se à família da fé em oração por Adeeb, por todos os cristãos perseguidos de Alarixe e pela Igreja Perseguida do Egito como um todo. Fonte: Portas Abertas

visitante

1 3 3 4 0

envie seu comentário...

Opps! preencha corretamente os dados

enviar

peça seu som...

Opps! preencha corretamente os dados

enviar