notícias

Sharda é uma cristã indiana que, mesmo diante da perseguição, se posicionou como uma voz de crianças e mulheres na comunidade

Sharda é uma cristã indiana que, mesmo diante da perseguição, se posicionou como uma voz de crianças e mulheres na comunidade

05

junho

Sharda é uma cristã indiana que, mesmo diante da perseguição, se posicionou como uma voz de crianças e mulheres na comunidade   Hoje, no Dia Internacional das Crianças Vítimas de Agressão, queremos apresentar a irmã Sharda* que, mesmo diante da perseguição contra cristãos na Índia, iniciou um projeto em favor de mulheres e crianças em sua comunidade. Sharda é uma senhora do norte da Índia, que vive em circunstâncias hostis devido a sua fé. Após enfrentar um período de oposição e discriminação de sua família ao receber a Cristo, as coisas começaram a melhorar. A vida continuou e ela iniciou uma pequena escola e uma igreja em sua comunidade. Mas, recentemente, a cristã indiana tem enfrentado algo que descreve como a fase mais difícil de sua vida. Conheça a história de Sharda e una-se conosco em oração por sua vida. Sharda compartilhou sua história com os parceiros locais da Portas Abertas. “Meu nome é Sharda e eu sou da Índia Central. No entanto, casei com um homem do norte da Índia e me mudei para a sua casa. Foi muito difícil ajustar-me às diferenças culturais quando cheguei lá. Havia restrições sociais que eu nunca havia imaginado”, iniciou Sharda. “Eu estava restrita às quatro paredes da casa e não tinha permissão para interagir com qualquer pessoa de fora. Além disso, eu estava sujeita a constantes situações de violência doméstica pelos membros da família dele”, continuou. Diante dessa situação e meses de sofrimento, Sharda tomou uma decisão: “Fiquei deprimida e fugi para a casa de amigos que viviam em uma cidade próxima. Foi aí que conheci cristãos que me ensinaram sobre Cristo e seu amor. Então, comecei a frequentar os cultos da igreja”. Respeito na comunidade Depois de alguns meses, seu sogro descobriu onde Sharda estava morando e foi buscá-la. “Ele veio e me levou de volta para casa, prometendo-me que as coisas melhorariam. As coisas, de fato, melhoraram, mas quando descobriram que eu havia decidido seguir a Cristo, todos se opuseram a mim e me pressionaram a desistir da minha fé”, relatou a cristã. No entanto, eles notaram que houve mudanças no comportamento de Sharda. “Eu não era rebelde como antes, e eles perceberam isso. Então, compartilhei com eles sobre o amor de Cristo, mas mesmo não aceitando a verdade, eles me permitiram continuar com a minha fé”, compartilhou. A partir desse dia, Sharda se tornou um importante apoio à comunidade do norte da Índia. “Eu, então, comecei a trabalhar com as mulheres e crianças da minha comunidade, com foco no desenvolvimento social. Eu iniciei uma pequena escola e logo a escola cresceu. Também dei início a uma pequena comunidade que começou a crescer. As pessoas começaram a me respeitar pelo meu trabalho, e as coisas continuaram bem por anos”. (Essa história continua.)
*Nome alterado por segurança.

visitante

1 6 5 1 8

envie seu comentário...

Opps! preencha corretamente os dados

enviar

peça seu som...

Opps! preencha corretamente os dados

enviar